20 jun Quer inovar? Então você PRECISA conhecer esses dois métodos

Deixe-me adivinhar: você tem um desafio de negócio que é complexo(1), as possíveis soluções são ambíguas(2), o cenário é extremamente incerto(3) e há volatilidade(4) que faz tudo mudar o tempo todo, certo? Bem, você não está sozinho nesse mundo VUCA, sigla em inglês que sintetiza esses quatro elementos que nos desafiam todos os dias. Nessa minha jornada de problemas e soluções que se desencontram, conheci dois métodos muito interessantes e que podem ajudar, E MUITO, quem precisa inovar:

 

Sensemaking

Segundo Denise Eler, o sensemaking é uma competência humana, relacionada com a nossa capacidade de ler sinais e conseguir lidar com fragmentos de informação, para então conseguir conectar essas coisas e tomar decisões assertivas em um cenário complexo. O problema é que nem todo mundo está “treinado” para fazer essa leitura, mas a boa notícia é que é possível desenvolver essa competência. Por isso mesmo, Denise tem rodado o Brasil ensinando líderes e empresas a compreenderem sinais e tomarem decisões a partir de conexões não tão óbvias.

 

Design Sprint

Enquanto o Sensemaking nos ajuda a sair do lugar comum, o Design Sprint vai servir para testar a viabilidade das nossas novas ideias. Se você está lendo esse texto usando o navegador Chrome, por exemplo, saiba que ele foi criado utilizando a metodologia Sprint, desenvolvida por Jake Knapp quando ele ainda trabalhava no Google. O Sprint é um processo organizado, que privilegia o teste prático das ideias e que envolve o grupo todo em uma jornada de descobertas e priorizações. Ao longo de 5 dias, as ideias são eleitas, desenvolvidas e testadas, e só então uma decisão sobre qual caminho seguir é tomada.

 

Denise Eler e Jake Knapp estarão no Leadership Summit, evento da HSM que acontecerá em São Paulo nos dias 05 e 06 de junho, e eu já garanti meu lugar para beber direto da fonte.

 

Te vejo lá?

 

Gabrielle Teco, Head de Vendas, Marketing e RH na Gesto Saúde e Tecnologia

Jornalista de formação e curiosa por convicção, escrevo e palestro sobre coisas que me interessam. Técnica em nutrição, pós graduada em marketing, trabalhei por quase 10 anos em startup, passei pelas melhores universidades do país e já vivi uma experiência incrível em Stanford. Este ano assumi novos desafios na Gesto, uma scale-up com o selo Endeavor, e estou amando trabalhar por um propósito incrível: trazer sustentabilidade para o setor privado de saúde no Brasil!